A (IN)CONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 1.841 DO CÓDIGO CIVIL

Carlos Henrique Eyng, Lissandra Espinosa de Mello Aguirre

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar o artigo 1.841 que apresenta a distinção despendida pelo Código Civil de 2002 no tratamento de irmãos unilaterais e bilaterais ante a sucessão entre colaterais. Os irmãos bilaterais, ou germanos, herdam o dobro do quinhão dos irmãos unilaterais, o que o mostra a distinção feita pelo Código Civil. Parte da doutrina considera o artigo como constitucional pelo fato de o irmão bilateral possuir dois vínculos sanguíneos com o de cujus em face do irmão unilateral possuir apenas um. Entretanto, a Constituição Federal de 1988 garante tratamento igualitário aos filhos sem distinção. Por isso, a presente pesquisa esclarece uma possível inconstitucionalidade do referido dispositivo ante o princípio da igualdade.

 


Palavras-chave


Herança entre irmãos; Colaterais; Constitucionalidade

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN 2317-7764

QUALIS 2013

DIREITO  B4

INTERDISCIPLINAR  B4

LETRAS/LINGUÍSTICA B5

QUALIS 2014

DIREITO  B4

ADMINISTRAÇÃO  B4

ENGENHARIAS III   B4

LETRAS/LINGUÍSTICA  B5

CIÊNCIAS AMBIENTAIS  C